Instituto Gutenberg




Contrapauta


A volta do bumerangue - As mães que fizeram a denúncia original de que crianças estavam sendo molestadas na Escola Base, em 1994, figuram agora como rés num inquérito policial. A partir da denúncia, a polícia e a imprensa lincharam os donos da escola. As vítimas foram absolvidas e lutam por indenizações na Justiça. O delegado que fez um espetáculo do caso, Edélcio Lemos, também já foi punido. Nenhum jornalista, é claro, pagou o seu quinhão.

Tablóides de alto nível - Confirmando a tese deste boletim de que o Brasil não tem jornais de fofoca (os tablóides ingleses e americanos) porque os jornais sérios e de alto nível cumprem aqui esse papel: o Jornal do Brasil dá na 1ª página a briga de duas peruas cariocas, Thelma Cabral e Ariadne Coelho, alcunhada A Rainha das Quentinhas. Elas "convocam" entrevistas coletivas e jornais do Rio, JB à frente, vão registrar a picuinha que uma urde contra a outra. E pensar que as indústrias jornalísticas têm isenção de impostos sobre o papel para imprimir essas picuetadas em meia página.
De quebra, o respeitável diário aproveita para reiniciar a perseguição da mídia à atriz Vera Fischer, relatando que nossa princesa Diana - pela beleza e pelo assédio -, beijou o namorado de outra. A desfaçatez do mexerico sai na 1ª página, naturalmente, revestida com entrevistas nas ruas sobre a repercussão de tão momentoso tema. Confirma-se também que o JB desistiu de enfrentar o Globo para concorrer com o Dia. De quebra, a Folha dá mais de meia página para a notícia de que, ao completar 18 anos, o filho de Diana agora será perseguido pelos tablóides ingleses. O jornal brasileiro usa, como sempre, o velho truque de fazer fofoca a pretexto de noticiar fofoca: "Imprensa ´festeja` os 18 anos de William".

Nova economia, velha pilantragem - Devagar, a lei chega ao sertão virtual. O Juizado Especial de Natal obrigou o provedor Terra a revelar o nome de um assinante acusado por outro de crime contra a honra num bate-papo na Internet. E a juíza Silva Maria Meireles Novaes de Andrade, da 7ª Vara da Fazenda Pública de São Paulo, devolveu à Rede Globo o nome (domínio) jornalnacional que fora registrado pelo empresário baiano Marcelo Leal. Numa sentença exemplar, a juíza ainda impôs uma multa ao espertalhão.

A última de Hersh - O perdigueiro mordeu mesmo a perna do general (nota do número passado, O perdigueiro e o general). O jornalista americano Seymour Hersh publicou na revista New Yorker uma detalhada reportagem de 33 páginas sobre atrocidades atribuídas ao general Barry McCaffrey na Guerra do Golfo, em 1991. McCaffrey é hoje chefe do programa americano contra as drogas. Antecipou-se a Hersh e negou a reportagem antes de ela sair, mas o veterano repórter investigativo (revelou, entre outros grandes feitos jornalísticos, o massacre de My Lai, na Guerra do Vietnã, em 1969) ouviu oficiais que combateram sob o comando do general. Um deles afirmou que McCaffrey mandou atirar em prisioneiros iraquianos.

Notícia primeiro - Há muitos motivos para o sucesso da Rede Globo, e um deles, seguramente, é o profissionalismo. Não há programa que não possa ser interrompido pelo "Plantão do Jornal Nacional" para divulgação de um fato importante. Foi assim, mais uma vez, com a notícia do afastamento do prefeito Celso Pitta, de São Paulo, em 25 de maio. No mesmo horário, a Rede Record negou-se a abrir uma janela no teipe da Escolhinha do Barulho, mais gelada que neve, para contar a seu público que o prefeito eleito da maior cidade do País fora apeado do cargo. Em 1º. de maio de 1994, o apresentador Silvio Santos proibiu os jornalistas do SBT de darem a notícia mais trágica do ano: o maior ídolo do Brasil, Ayrton Senna, morreu no autódromo de Ímola, na Itália. Silvio Santos seguiu com seu festivo programa de auditório, e só às 22 horas a morte de Senna foi noticiada. Com todos os defeitos da Globo, essa diferença ajuda a fazer um líder.

No caixa da Justiça - O Superior Tribunal de Justiça (STJ) condenou a Rede Globo a pagar R$ 75.500 de indenização à modelo Luciana de Oliveira. Em 1996, o Fantástico mostrou uma imagem da modelo como se fosse outra Luciana, de Rodrigues Gravital, atriz pornô presa na época, em Paris, sob a acusação de assalto. O STJ manteve a indenização por danos morais concedida anteriormente pelo Tribunal de Justiça do Rio, mas reduziu o montante de 1500 para 500 salários mínimos.
O ator Alec Baldwin foi condenado pela Suprema Corte da Califórnia, nos Estados Unidos, a pagar 4500 dólares ao fotógrafo Alan Zanger. Em 1996, Baldwin deu um soco em Zanger, que fazia campana na porta da sua casa com a intenção de fazer uma imagem do filho recém-nascido do ator e da também atriz Kim Basinger. No primeiro julgamento, Baldwin foi absolvido. Ao recorrer à corte estadual, Zanger pediu uma indenização de 200 mil dólares, mas o tribunal, embora dando-lhe razão, baixou o valor da reparação.

Números incompletos - A Associação Nacional de Jornais festeja o aumento de circulação de seus associados. "Foi de 1,15 por cento o aumento na circulação de jornais diários no Brasil, em 1999. A média de circulação diária passou de 7,163 milhões para 7,245 milhões no ano passado", informa o boletim da ANJ. A tabela mostra dados de 1990 a 1999. Não informa, no entanto, de quantos "jornais diários" são tiradas essas médias de circulação, se o número mudou no período de dez anos da pesquisa e se constam da lista "diários" que só circulam três vezes por semana. De qualquer forma, para comparar com o modelo preferencial, os Estados Unidos, registre-se que a circulação diária de 7 milhões de exemplares equivale à de uma única grande cadeia americana, a Gannet, proprietária de 94 diários, entre eles o USA Today. Esses dados da indústria da mídia, aliás, merecem tanta credibilidade quanto a maioria das notícias. A Associação Mundial de Jornais divulgou em seu 53º. congresso, realizado no Rio, que o número de "sites de jornais na Internet" é, no Brasil, de apenas 14. Só abrigados no Uol, provedor da Abril e da Folha, há mais que isso. A Austrália, segundo a mesma "pesquisa", seria recordista, com 258, e os Estados Unidos teriam somente 28!


©Instituto Gutenberg
Boletim Nº 33 Série eletrônica
Julho-Agosto de 2000

  Índice

igutenberg@igutenberg.org


Jornal dos Jornais
Textos da coluna do Instituto Gutenberg na revista Jornal dos Jornais - nº 16 - Julho de 2000