Instituto Gutenberg

Alto-contraste

Não foi bem assim...


Veja bem este título: "Vai a júri acusado de matar jornalista". Sugere que o júri ainda vai ocorrer, não? Agora leia a notícia: "Júri popular realizado no dia 17 de novembro, em Barbacena, interior de Minas Gerais, absolveu o comerciante José Carlos de Souza, conhecido como Zé do Tatão, da acusação de assassinato do jornalista Zaqueu de Oliveira...A tese da legítima defesa foi acatada pelo Conselho de Sentença por seis votos a favor e um contra. As testemunhas que prestaram depoimento em plenário foram unânimes em afirmar que o jornalista foi o primeiro a empunhar a arma e a atirar contra José Carlos de Souza."

Saiu na edição de dezembro do Jornal ANJ, boletim da Associação Nacional de Jornais, a entidade corporativa mais atuante da imprensa brasileira. Até então, o "assassinato" de Zaqueu de Oliveira era passeado pela ANJ como mais uma prova da violência bárbara que a sociedade brasileira comete contra jornalistas no mais legítimo exercício da profissão.


©Instituto Gutenberg
Boletim Nº 30 Série eletrônica
Janeiro-Fevereiro, 2000

  Índice

igutenberg@igutenberg.org


Jornal dos Jornais
Textos da coluna do Instituto Gutenberg na revista Jornal dos Jornais - nº 10 - Janeiro de 2000