IGutenberg
Ditos&Pitos

Nunca o jornalismo brasileiro foi tão pobre de idéias, tão primário na letra, tão incompleto e inconsequente na informação
Mino Carta, diretor de Carta Capital, no Correio Braziliense, 23/6/96

Um jornal para ter ombudsman precisa estar muito seguro do seu compromisso com o leitor. Os que não têm, não estão seguros.
Caio Túlio Costa, ex-ombudsman da Folha, na Revista de Comunicação, março de 1996

É melhor uma imprensa com excessos do que nenhuma imprensa
José Roberto Marinho, vice-presidente das Organizações Globo, no Programa Roda-Viva, 10/6/960

Leis rígidas sobre a veiculação de informações são essenciais numa democracia desenvolvida, porque se houver uma total liberdade — inclusive para causar prejuízo às pessoas sem justificativas —, isso é tão nocivo quanto prejudicá-las fisicamente. Em alguns casos, é até pior.
Donald Woods, ex-editor do jornal sul-africano Daily Dispatch, personagem do filme Um grito de liberdade, no Encontro Internacional de Jornalismo da IBM, 1992

Para 72% do universo pesquisado, os telejornais distorcem os fatos
Pesquisa do Gallup para a revista Imprensa, junho de 1996

A calúnia ocorre quando se acusa alguém de fato definido como crime
Do Manual do Globo (pág. 214), omitindo o principal: só há calúnia se a acusação for falsa

Jornalismo é uma questão de ênfase
Paulo Francis, no Estadão, 13/6/96

A liberdade de imprensa é irmã siamesa da democracia. Uma sem a outra não vive
Rui Celso Reali Fragoso, vice-presidente do Instituto dos Advogados de São Paulo, no Estadão, 27/5/96