Instituto Gutenberg


correções

Erros e omissão

  • A colunista de Justiça do Globo é Elba e não Elza Boechat, como saiu no texto “Justiça merece atenção dada à polícia”.
  • A medida provisória sobre o Proer, que incorporou a reivindicação dos senadores para que os bens dos banqueiros entrassem como garantia dos empréstimos, levou o n° 1.182. A de n° 1.179 foi a que o presidente Fernando Henrique Cardoso mandou para o Congresso sem essa salvaguarda.
  • O certo é Fundação Abrinq (de brinquedos) e não Abrink, como saiu no artigo “Título para notícias de prêmios...”.
  •  

  • O artigo “A lei marrom do colarinho branco” (leia na pág. 5) já estava fechado quando Roberto Pompeu de Toledo publicou em Veja (10/4) comentário sobre o debate no Senado acerca do projeto que acabaria com a “prisão especial”.
  •       Boletim Nº 8  Março-Abril  de 1996
              © Instituto Gutenberg

       Índice

    igutenberg@igutenberg.org