Instituto Gutenberg

Informação e Poder Biblioteca

Informação e Poder
Um livro instrutivo e pouco divulgado é Informação e Poder (Editora Record, Tel 021-585 2000), organizado pelo jurista José Paulo Cavalcanti Filho. Trecho do capítulo “Informação e Elites Políticas”:

A deficiente regulamentação da informação é entre nós agravada pela ausência de disposição do Congresso em se ocupar desse tema. Por toda a parte as legislações de imprensa e telecomunicações tiveram alterações recentes. Menos por aqui.
Por aqui velhas leis continuam atendendo a velhos interesses de velhos conglomerados de comunicação, um dos setores mais beneficiados pelo governo militar de 1964 (juntamente com as empreiteiras, instituições financeiras e exportadores). As relações entre meios de comunicação e governo militar a partir de 1964 foram sempre (ou quase sempre) íntimas. Em 1942 fecharam no país 62 jornais, enquanto, a partir da “revolução”, bem poucos. Todas as grandes corporações de comunicação nasceram ou se desenvolveram por essa época sob o frondoso manto protetor do autoritarismo. A imprensa não teve então a dimensão libertária que se canta. A história oficial é menos nobre. Alguns jornalistas, é justo dizer, souberam resistir. Mas as empresas foram sempre ancoradas por subsídios indecorosos, conversões sistemáticas de débitos em publicidade, financiamentos generosos a juros modestíssimos, apoio a atividades paralelas, publicidade farta dos grandes agentes econômicos do governo como Petrobrás, Banco do Brasil ou Caixa Econômica Federal.

Índice


   Boletim nº 2, Abril de 1995 
© Instituto Gutenberg 

igutenberg@igutenberg.org