O crime da notícia Instituto Gutenberg


O crime da notícia

Estudo americano mostra que a criminalidade
diminui, o noticiário aumenta

Uma antiga reclamação das autoridades ganhou respaldo numa pesquisa do Centro de Estudos da Mídia de Berkeley, nos Estados Unidos: a imprensa exagera o noticiário sobre crimes mesmo quando a criminalidade está diminuindo. As reportagens aumentam enquanto os crimes diminuem, levando o público a achar o contrário e a ter maior sensação de insegurança. O estudo, intitulado “Off balance: Youth, Race & Crime in the News” (Sem equilíbrio: juventude, raça e criminalidade no noticiário), mostrou que as notícias sobre homicídios, no período de 1990 a 1998, cresceram 473%, enquanto os homicídios propriamente ditos diminuíram 32,9%.

No caso da criminalidade juvenil, o problema é mais sério, porque denota racismo. Apesar de em 1998 o número de homicídios praticados por jovens ter sido o mais baixo dos 25 anos anteriores, a maior parte das pessoas entrevistadas (62%) respondeu que a criminalidade juvenil estava aumentando. Na verdade, diminuiu em 32%. A imprensa, mais uma vez, não refletiu esta redução, assim como não cobriu adequadamente os programas de 47 estados para repressão e prevenção da criminalidade infanto-juvenil.

Para agravar o sensacionalismo do noticiário, os crimes de jovens negros e hispânicos são mostrados com mais destaque e freqüência que os de jovens brancos. “O crime inter-racial é também coberto desproporcionalmente”, diz o estudo. “Os homicídios de vítimas brancas não só resultaram em mais reportagens, mas também em mais reportagens mais longas que as dedicadas aos homicídios de vítimas negras”.

O estudo cita o clássico Opinião pública, de Walter Lippmann, publicado há setenta anos, para dizer que as pessoas formam sua visão de mundo com base em imagens produzidas pela mídia. É o caso de 76% dos entrevistados, enquanto 22% disseram que baseiam suas convicções na experiência pessoal. Noutro levantamento, feito pelo jornal Los Angeles Times, citado no estudo, 80% dos entrevistados disseram que a cobertura policial dobrou o medo que tinham de também ser vítimas da violência retratada nos meios de comunicação.19/04/2001

“Off balance: Youth, Race & Crime in the News”

©Instituto Gutenberg

  Índice

igutenberg@igutenberg.org